terça-feira, 16 de setembro de 2014

Acredite no amor

Se dois corações partidos por vezes se encaixam
Deixe o teu vir de encontro ao meu
Transforme nossas lágrimas em sorrisos
Nossas desilusões em novos sonhos...

Não tenha medo de arriscar
Esqueça o que passou
Acredite no sonho
Acredite no amor...

Volte a sorrir
Venha comigo
Me dê a tua mão
Que eu guio teu coração..

Aceite o meu amor
Que em troca eu te dou felicidade
Me ame, e em troca
Eu te darei fidelidade...

Não perca a nossa chance
Feche os olhos e se jogue
Abra o coração
E me ame...

Coração disparado
Pensamentos todos em você
Coração aberto
Pronto para te receber....

domingo, 14 de setembro de 2014


Eu tenho vontade de compartilhar tantas coisas aqui.... Vontade de expor sonhos, sentimentos, frustrações.... Mas confesso que por vezes as palavras me faltam, ou os pensamentos teimam em não conseguir fazer com que meus textos tenham lógica.
Quando comecei a escrever fazia rascunhos em papel de tudo o que ia postar, e acabava por mudar quase que todo o texto enquanto digitava... Isso me incomodava, pois parecia que eu estava traindo as minhas ideias, corrigindo a mim mesmo, tentando ser correto demais.

Hoje em dia digito direto, as ideias me vem à cabeça e o texto simplesmente toma forma. Tem vezes em que me leio depois que termino algum texto, e me vejo por inteiro nele, em suas entrelinhas. Não gosto de expor demasiadamente sentimentos, mas os leitores que me conhecem já conseguem ler minhas entrelinhas, e é nelas que está o grande segredo para entender o que eu realmente estava tentando expressar.

Quem me conhece sabe que eu sou extremamente direto ao falar de política, mas sabe também que para decifrar uma poesia minha é necessário bem mais do que um simples leitura... E, pasmem.... Não me peçam para explicar, pois tem vezes que sou tão subjetivo que nem eu mesmo sei dizer ao certo o que eu quis dizer com este ou aquele texto.

A todos que leem, e que comentam, curtem e compartilham os meus textos, só me resta agradecer; pelo incentivo a continuar escrevendo, e por eu ver dois livros tomando forma, já com títulos provisórios e assuntos bem definidos, mas ainda em fase de construção total. Confesso ser um grande sonho chegar a publicá-los, e se Deus quiser, poder lançá-los numa jornada Nacional de Literatura ou numa Feira do Livro aqui da cidade. Mas mesmo que eu os publique, e não tenha lançamento glamouroso, e precise vendê-los de porta em porta, eu já estarei feliz, pois mais importante do que fama e fortuna, é a realização de um sonho.

Muito obrigado a todos pelo carinho e paciência.

Pensamentos Noturnos

Se as lembranças te fazem sofrer
Reescreva sua história
Invente um novo roteiro
Procure ser feliz!

Se alguém te fez sofrer
Delete as lembranças
Siga em frente
Ame quem te ama

Dê uma nova chance ao amor
Viva para ser feliz
Acredite nas pessoas
Confie em seus instintos

Nem todos são iguais
E nem todos querem ver tuas lágrimas
às vezes algo ruim vai embora
Para deixar que a felicidade se aproxime de nós

Nascemos para amar
Para sermos amados
Para sermos unidos
Sermos felizes

Abra seu coração
Aceite quem te ama
VIVA!!!
SEJA FELIZ!!!

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Fragmentos - PARTE II (Com participação de Luciana Brol Sitta)

Por vezes amamos em silêncio...
E não é por sermos tolos...
É simplesmente o medo da rejeição...

* * *

A beleza nem sempre está onde os olhos conseguem ver... por vezes ela é muito mais complexa e muito mais profunda... e essa é a beleza que sobrevive ao tempo, e às intempéries da vida.

* * *

Sou feliz e tenho essa felicidade em mim!!

Sou inconstante e talvez imprevisível. Eu amo de verdade aqueles pra quem eu digo isso. Nem sempre coloco em prática aquilo que eu julgo certo. São poucas as pessoas pra quem eu me explico. Sou o que sou e não o que acham. Amo sonhar e acreditar que todos os meus sonhos irão realizar-se. Amo amar e amo ser amada. Sou feliz e tenho essa felicidade em mim.

Por Luciana Brol Sitta
O amor simplesmente acontece
Sem hora marcada
Sem razão específica
Quase sempre sem explicação...

Ama-se por diversos motivos
E sem nenhuma razão...
Ama-se imperfeições
Convive-se com qualidades...

A beleza na visão dos amantes
Vai muito além do palpável...
Vai a milhas e milhas distante
Do que os olhos podem ver...

Quando se ama
Enxerga-se com o coração...
Quem ama vê mais
Quem ama enxerga a alma...

Para quem ama
Seus defeitos são perfeição
Suas manias são trejeitos
Seus medos são coragem...

Quem ama vai além...
Vai ao infinito e volta...
Vai ao céu e sobe montanhas
Em busca de você...
Elas cuidam dos enfermos
Dedicam atenção e carinho
Mas quem as cuida?
Quem lhes dá carinho?

Elas são dedicadas por vocação
Cuidam do bem-estar dos enfermos
Controlam seus medicamentos
Lutam contra o anjo da morte

Muitas vezes não são reconhecidas
Trabalham pra tornar nossa vida melhor
Nos cuidam como se fossem de nossa família
Nos dão carinho e cuidados

Por elas o meu respeito
Para elas estas palavras
Cuidadoras, enfermeiras
Seres humanos mais que especiais

Merecem nosso reconhecimento
Merecem nosso carinho
Dedicadas, profissionais
Obrigado poe sempre cuidarem de nós

Enfermeiras de vocação
Enfermeiras por opção
Mas sempre profissionais
Obrigado por vocês existirem!
Desejo que você tenha foco, mas que este foco não seja excessivo ao ponto de te cegar para novas possibilidades, e nem que te torne um chato que se acha o dono da verdade e senhor da razão!
Desejo que você veja o mundo com os olhos da razão, mas que jamais esqueça que teu coração pulsa, e te ajuda a tomar importantes decisões, talvez por impulso, talvez por instinto...

Te desejo um amor maior do que se pode imaginar, que te faça feliz sem motivo, mas que ao mesmo tempo te dê todos os motivos para sonhar, lutar, amar...
Te desejo felicidade, não com dinheiro ou necessariamente com alguém ao teu lado.... Sê feliz primeiro consigo mesmo, que todas as pessoas se aproximarão encantados com seu brilho....

Te desejo o riso incontido, a lágrima de felicidade por ter alcançado uma enorme conquista ou ter vencido a mais difícil de todas as batalhas...
Te desejo paz para alcançar cada meta e objetivo, mas que essa paz jamais te torne acomodado ou conformado com o que está a acontecer...

Te desejo luz, para iluminar teus caminhos e as vidas de todos que te cercam e te amam...
Te desejo o melhor, pois para pessoas especiais nem o melhor é o bastante...
Em meus pensamentos ainda sinto o gosto de teus beijos...
Quando fecho os olhos ainda sinto o calor dos teus braços me envolvendo em longos abraços..
Se respiro fundo, posso quase sentir o aroma do teu perfume...
E quando te imagino sorrir, meu coração se enche de felicidade...

Não gosto de viver de sonhos, mas te quero em toda minha realidade...
Não vivo de promessas, nem de falsos encantamentos...
Vivo de amor, de paixão...
Vivo do bater descompassado do meu coração quando estou nos teus bracos!

Não sonho com um mundo perfeito, mas preciso de você ao meu lado para que meu mundo esteja completo...
Sem você, me falta um pedaço, com você estou completo.

Fragmentos

Pessoas especiais podem estar a milhares de quilômetros de nós, mas moram dentro de nossos corações!


* * *
Ironias são a base da expressão dos sábios... mas só um ser extremamente sábio desvenda as
ironias de outro e as traduz.
* * *

Fui pesquisar o que era haicai
E descobri serem poemis curtos
Com alguma rima, mas nenhum refrão

* * *

Para cada possibilidade, milhões de alternativas.... e em cada alternativa, sempre várias possibilidades de escolha!

* * *

A beleza nem sempre está onde os olhos conseguem ver... por vezes ela é muito mais complexa e muito mais profunda... e essa é a beleza que sobrevive ao tempo, e às intempéries da vida.

* * *


Eu sem você
Sou como Pink Floyd sem Roger Watters 
O verão sem sol
O PT sem mensalão...

Eu sem você me sinto perdido
Como um cão sem dono
Como um barco que perdeu o rumo
Tipo a Dilma debatendo sem ler...

Eu sem você sou incompleto
Como um Big Mac sem fritas
Como Zezé sem o Luciano
Sinto que me falta um pedaço

Eu sem você não vivo
Apenas sobrevivo
À espera do (re)encontro
Em busca de minha felicidade

Eu sem você perco o rumo
Como um GPS sem bateria
Me procuro em todos os cantos
E onde olho, só vejo você...

Eu sem você escrevo versos sem rima
Poesia sem nexo
Mas te vivo e te sinto
Te busco e te espero....
Se sou um pouco de você
E você tem um pouco de mim
Nestes momentos difíceis
Nossas lágrimas se fundem...

Se somos um só
Sinto também as tuas dores
Choro as tuas lágrimas 
E carrego as mesmas culpas...

Se a vida está a nos testar
Nada mais justo do que passarmos juntos
Por cada provação
E cada dia de sofrimento...

Somos um
E não podemos dividir a dor em dois
Somos dois
Mas sofremos por 100...

As lágrimas irão secar
A dor irá amenizar
A justiça será feita
E nós continuaremos sendo um...

E sendo um
Seremos fortes
E sendo unidos
Iremos encontrar a felicidade
Acabei agora de ler "Nas Entrelinhas do Horizonte", um dos livros que o Humberto Gessinger escreveu e, ao terminá-lo, me veio a vontade pulsante de vir aqui e escrever, escrever qualquer coisa, tantas coisas... 
O livro foi escrito em 2011, 2012, como tudo o que acontece hoje em dia, está muito ultrapassado, e cada vez mais atual... Como pode?, O que ontem era novidade, hoje está obsoleto, e o que agora é antigo, talvez daqui dois minutos seja absurdamente atual!

Nos início do século 20 a Rússia viveu seu comunismo, e se fechou para o mundo, nos anos 30 a Europa viveu fascismo e nazismo, viu uma guerra que quase destruiu o continente, e nós (Brasil) assistimos a tudo de camarote, como se isso fosse em outro planeta, surreal e assustadoramente longínquo e próximo no instante seguinte. E hoje, quase 100 anos depois, o que é nosso país, e o que são nossos governantes? Será que o PT é comunista? Ou seria ele extremamente fascista?

Será que a Dilma quer ser o nosso Fidel de saias? Ou será ela o nosso Mussolini tupiniquim? Qual é a nossa onda? E qual é a real onda do nosso governo? Ser populista é bom ou ruim? E ser popular, é realmente tão bom quanto pensam os que querem seus 6 segundos de atenção do mundo, seja esse mundo real ou virtual?

São tantas perguntas sem respostas... que parecem até as minhas poesias. Um monte de refrões sem rimas, versos soltos, escritos a esmo, inspirados em saudades, ou inspirados somente em coisas que não vivi e gostaria de viver.

Por quê essa ânsia incontida de querer entender o mundo e de, ao mesmo tempo, querer apenas sentir, sem entender os porquês da vida, as razões de sentimentos.... Mas, se são sentimentos, eles têm razões? Ou serão essas as tais "razões que a própria razão desconhece"?

Acho que cada vez mais concordo com o Gessinger.... a dúvida é mesmo o preço da pureza, mas daí paro e me pergunto... será que é mesmo inútil se ter alguma certeza?

Papo de maluco insone na madrugada? Ou apenas um escritor solitário disposto a dividir suas visões e pensamentos com sua meia dúzia de leitores? Se é que meia dúzia vai ler um texto tão extenso assim... Mais uma vez a dúvida, a incerteza, a pureza... e cadê certezas?