terça-feira, 30 de dezembro de 2014

UM CHIMARRÃO, UMA POESIA, UMA CANÇÃO?

Mate amargo
Mate amigo
Tradição gaudéria
Nas campeireadas da vida
Fogo de chão assando a picanha
Fogo amigo nas gélidas noites do pampa
Na campanha sopra o vento minuano
Nas entranhas sofre um coração...
Geada que branqueia os campos
Gado que pasta ao relento
Na pampa pompa e circunstância
E a pampa cada vez mais pobre...
Na serra a italianada fazendo vinho
No vale a alemoada produzindo calçados
O norte plantando soja
E o coração da gauderiada procurando seu norte...
Gremistas e colorados
Guerreando entre as quatro linhas
Guerra da bola
Mas onde nenhuma bala é disparada...
Na beira do Guaíba
Surge o imponente castelo vermelho
Nas bandas do Humaitá
Vê-se o novo palácio dos azuis...
No por de sol do Guaíba
Apaixonados se beijam
Poetas se inspiram
Beleza que transpira romantismo...
Na Gramado dos chocolates
O cinema faz sua morada
Papai Noel no verão também vai lá
E faz a alegria da piazada...
Mate amigo
Mate amargo....
Tradição de um povo
Que fez de um estado a sua nação!

Nenhum comentário:

Postar um comentário