quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

PARABÉNS AO POETA!



O mestre completou mais um ano de vida!
Quem diria que aquele alemãozinho magrelo que, no longínquo ano de 1986 apareceu para o Brasil cantando Toda Forma de Poder estaria hoje, quase 30 anos depois, ainda na ativa, ainda mais ativo, cada vez mais profético, cada vez mais poeta....
Quem imaginaria que o cara que fez um Refrão de Bolero, e viu os lábios de sua Ana virarem labirintos, estaria em 2013 lançando livros, lançando discos, conquistando cada vez mais fãs?
Me lembro dos anos 90 com nostalgia, pois todos os anos tinha um novo disco, e depois com o passar do tempo, um novo CD da maior banda de todos os tempos, Engenheiros do Hawaii. Me lembro do Papa ser pop, e depois do Papa que era pop, já passamos por um que nem sabe o que é ser popular e chegamos a um que prometo ser o verdadeiro Papa pop da história. Vi o alemão trocar a banda toda, e continuar fazendo sucesso; vi o alemão fazer clip com sua filha ainda bebê, e vi a linda Clara cantando Pose e fazendo o alemão ser chamado de sogrão em pleno Planeta Atlântida...
Sinto saudade... vontade de voltar...
Voltar aos tempos de Gessinger, Licks & Maltz, voltar ao tempo em que as músicas boas abundavam, em que várias bandas cresciam e apareciam aos olhos do Brasil...
Vi nascer o Pouca Vogal, vi Gessinger e Leindecker apavorarem o Brasil com um pocket duo capaz de ser uma banda... Como o próprio 1berto definiu, a menor banda do Brasil, mas com a maior qualidade do Brasil..
O pocket duo acabou, mas a qualidade continuou. Duca e Humberto seguem em carreiras solo, mas Duca e Humberto já são eternos nos corações de seus fãs...
Eis que todos pensaram ser o final...
Mas o final foi só mais um recomeço...
O final ainda está longe de chegar...
Gessinger lançou Insular, Gessinger mais uma vez surpreendeu seus fãs!
Se Gessinger durar 100 anos, Gessinger nos surpreenderá mais 50 vezes...
O alemão é O CARA!
O alemão apavora na sua simplicidade!
Quem ainda não conhece, procure conhecer, e quem já conhece, continue a ser fã!

Parabéns poeta gaúcho de sobrenome alemão!
Parabéns Humberto Gessinger por meio século de vida!
Obrigado por ser tão genial!
Obrigado por emocionar a tantos, e por inspirar a mim!

E que venha Em Paz o ano que vem, pois estamos todos loucos pra ficar legal!!!

sábado, 19 de dezembro de 2015

DEVANEIOS NOTURNOS

Em um mundo de tantas futilidades
De tantas banalidades
De sentimentos voláteis
Amar é um ato de coragem
Entregar-se é arriscar
Felicidade é uma aposta
Em um mundo onde vale mais ter do que ser
Vale mais o carro do que a personalidade
Sentir parece ser crime
Ter alma e coração parece ser pecado
Neste nosso mundo confuso
De valores distorcidos
Onde abdômen definido vale mais que coração
E onde recusa-se a enxergar a alma
Amar é arriscado
Entregar-se é cada vez mais complicado
Em um mundo onde todos vão com a corrente
Querer nada contra a maré parece ser incoerente
Mas, entre ser coerente e amar
Eu sempre ficarei com a segunda opção
Pois de nada adianta ser mais um no rebanho
Quando todo o rebanho se encaminha para o matadouro
Em um mundo onde poucos amam
E muitos apenas usam-se
Prefiro sempre ser a exceção
E nunca a regra
Prefiro sempre ser emoção
Mesmo que a maioria insista em ser apenas razão.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

SOBRE O AMOR

O amor não é sobre quem veio antes
Ou veio depois
E também não depende de estar perto
Ou estar longe

O amor é aquele sentimento que chega
Te invade, te preenche
E que, mesmo que passe o tempo,
E mesmo que se fique distante, permanece

O amor não é sobre beleza,
E muito menos sobre riqueza
O amor é aquele que nasce quando nosso mundo parece desabar
E alguém especial nos estende a mão

O amor não é para ser explicado,
Não é para ser teorizado
E muito menos estudado
O amor é para ser apenas sentido...

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

QUÃO ESTRANHOS SOMOS NÓS

Falam de amor
Mas no fundo não querem amar
Falam em tentar
Mas deixam o medo dominar...

Que estranhas são essas pessoas
Esses homens e mulheres
Que deixaram de acreditar
Que desistiram de sonhar...

Dizem que já sofreram,
Mas quem nunca sofreu?
Dizem que já erraram,
Mas quem sempre acertou?

Falam de dor
Mas correm da sua cura,
Procuram a felicidade no fundo de um copo,
Vivem da embriaguez dos seus sentidos

Que estranhos somos nós
Que fugimos de quem nos quer bem
Talvez por medo
Talvez apenas por falta de coragem...

Que estranho é o nosso coração...
Sofre sozinho...
E quando tentam cuidá-lo
Acaba fazendo sofrer...

Poema do Amanhecer

Amanheceu no Planalto
Mas também amanheceu na Serra
Amanheceu no Brasil
Amanheceu em Cascavel...

E onde meu coração acordou?
Onde ele primeiro bateu?
Terá sido na Boca do Monte?
Ou quem sabe até perto de Belo Horizonte?

Por onde voam meus pensamentos?
Para onde vão meus sorrisos?
Será que minha cabeça está no Alegrete?
Ou isto é apenas um poema em falsete?

Viajar nas asas dos pensamentos
E sonhar de olhos abertos...
Será que o coração tem razão?
Ou a razão é o que menos importa?

Nas dúvidas do GPS seguem viajando meus sonhos,
Nos mapas te busco ao acaso....
Tentando te ler nas entrelinhas de algum horizonte,
Tentando te ter em todos os instantes...

O coração segue a bater descompassado,
Enquanto fecho os olhos e quase te toco...
Mais um dia que começa...
Mais uma chance de conquistar você..

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

MAIS UMA MADRUGADA INSONE

Há uma razão para tudo
Apesar de nem sempre termos razão
Há um tempo para tudo
E a hora certa um dia vai chegar

Em uma noite de verão
Onde nada se espera
Talvez destinos se cruzem
Novas vidas, em outras vidas....

Nas madrugadas insones,
Quase sempre solitárias
Por vezes a solidão deixa de ser companhia
Por vezes o coração encontra uma alegria....

Em cada palavra, uma confissão
Em cada gesto, uma nova história
Há um insone perdido em cada esquina
Há mais de mil motivos em cada esquina

E quando o sono chega
E a solidão vai embora
Vêm os sonhos
E mais mil motivos para não se ter nenhuma razão...

E quando os sonhos criam asas
Voa-se para outros mundos
Vive-se sem motivo
Ama-se com paixão....

AS IDAS (E VINDAS) DO AMOR

E nestas idas e vindas
Onde paralelas jamais se cruzam
E onde opostos se distraem
Quem me atrai?

E nesta loucura
Nessa eterna busca
Por quem baterá meu coração?
Onde se perderão meus olhos?

Talvez se percam no horizonte
Quem sabe aqui do lado...
Mas afinal onde estão teus olhos
Para encontrarem os meus?

Por que tudo é tão difícil?
Ou será que apenas nós dificultamos tudo?
Deixemos de ser paralelas
E vamos nos cruzar

Enfrentar os medos
O receio da rejeição
E ao menos (tentar)
Encontrar a felicidade

E nessa eterna busca
Que talvez nunca termine
Quem sabe um dia eu possa dizer:
EU SOU FELIZ AMANDO E SENDO AMADO

sábado, 5 de dezembro de 2015

MESMO SEM VOCÊ SABER

Mesmo sem você saber
Eu estou pensando em você,
Mesmo sem você me querer
Eu não consigo te esquecer....

Por vezes te olho de longe,
Mas querendo estar junto,
E quando chego perto,
O meu coração dispara...

Como te ver e não te querer?
Como te esquecer?
Para onde correr?
Como fazer para te ter?

Você chega e tudo se ilumina
Teu sorriso encanta, contagia
Onde quer que você esteja,
Lá também estará a minha alegria...

Neste momento,
Mesmo sem você saber
Eu estou pensando em você...

A todo instante
Mesmo sem você me querer
Eu quero apenas você...