sábado, 16 de abril de 2016

Humanos Demais

Por vezes amamos em silêncio
Com medo da rejeição
Em outras gritamos aos quatro ventos
Sem nenhuma razão

Buscamos os mesmos olhares
Em outros olhos
Buscamos proteção
Em braços que nos repelem

Somos falhos
Somos humanos
Amamos em segredo
Amamos sem medo

Não somos de pedra
Dentro de nosso peito pulsa um coração
Não somos de aço
Não sabemos viver sós, sem laços

Tem vezes que o amor machuca
Em outras ele te faz sorrir
Tem vezes que o sorriso esconde a dor
Em outras, a lágrima derramada cura o amor

Somos humanos
Vivemos com emoção
Somos humanos
Amamos sem nenhuma razão

Nenhum comentário:

Postar um comentário