sábado, 16 de julho de 2016

MALANDRAMENTE

Malandramente
O malandro mente
Magoando o coração da menina
Antes inocente

Inconsequente
O covarde mente
Sem se importar
Com o que a moça sente

Malandramente
O coração já não sente
A menina recuperou o riso
E, em outros braços, achou seu sorriso

Subitamente
Agora o malandro pressente
Que perdeu a mulher
A quem nunca respeitou

Sutilmente
A menina virou mulher
E, no lugar do malandro
Colocou um homem de verdade

E o cafajeste enfim descobriu
Que malandro mesmo
É o menino que vira homem
De uma mulher só

sexta-feira, 8 de julho de 2016

EM TODOS OS MOMENTOS... VOCÊ

Em cada silêncio meu
Vive uma saudade de você
Em cada suspiro que dou
Reside a saudade do teu cheiro

Em cada madrugada insone
Sonho com nosso reencontro
E em cada amanhecer
Te imagino sorrindo ao meu lado

Em cada dia atribulado
Te sinto ao meu lado
Em todos os meus pensamentos
Você está a me esperar

Em cada verso meu
Existe muito de você
Em cada saudade minha
Está a alma tua

quinta-feira, 7 de julho de 2016

DE TEMPOS EM TEMPOS

De tempos em tempos
O coração nos prega peças
Bate descompassado
Insiste em se apaixonar
Não existe hora exata
Nem momento perfeito
Ele simplesmente acelera
E deixa um brilho em nosso olhar
São olhares que se cruzam
E olhos que brilham
Almas que se encontram
E almas que se cruzam
Ninguém vive sem amor
E ninguém ficará para sempre só
Por isso o coração dispara
De tempos em tempos...
Te vi com meus olhos
Te enxerguei com minha alma
Me encantei com teu riso
E me apaixonei pelo teu sorriso
Em minha alma te levo
Por você é que luto
Se eu falhar, me desculpe
Mas é por você que hoje existo
Em meus pensamentos te tenho
E em sonhos estou a te cuidar
Com a leveza de um sorriso
E a beleza de uma flor
Em meus momentos de solidão
Te sinto perto
E a cada dia espero
O momento de novamente te encontrar